Sandra Lima
Correspondente da TV LOKAL em Jacarepaguá
Produtora de Audiovisual
E-MAIL: sandralimaprodutora@gmail.com



Ronaldinho vive a sua melhor fase desde 2006, afirma André Rizek



Com mais uma boa atuação na vitória sobre o São Paulo por 1 a 0, na quarta-feira, o apresentador do "Redação SporTV", André Rizek, acredita que Ronaldinho Gaúcho vive sua melhor fase desde 2006. Naquele ano, o craque foi o destaque do Barcelona, na conquista da Liga dos Campeões da Europa, mas caiu de rendimento depois da Copa do Mundo da Alemanha. E, na opinião do jornalista, só se recuperou no Atlético-MG. - É preciso ter muito cuidado para falar do Ronaldinho, porque a gente se anima e, depois, se decepciona. O Ronaldinho renasceu para o futebol neste Campeonato Brasileiro. Eu não via jogar assim desde que ele virou banco do Barcelona, depois da Copa de 2006. Pode ser exagero meu, mas acho que é a melhor fase do Ronaldinho nos últimos seis anos - afirmou o apresentador, nesta quinta. O editor do GLOBOESPORTE.COM Rodrigo Fuscaldi concorda que Ronaldinho Gaúcho vive uma ótima fase no Atlético-MG e destaca a forma física do jogador. - O Ronaldinho está em uma sequência impressionante. Ele joga bem em todos os jogos. Desde que chegou ao Atlético, só ficou fora de uma partida e foi por suspensão. Ele não se machuca, sempre joga os 90 minutos. Ou seja, está em ótima forma física. O Ronaldinho raramente joga mal, raramente é discreto. A torcida do Atlético está encantada com a qualidade do Ronaldinho. O torcedor vai para o estádio para ver o Galo e também o Ronaldinho. Rodrigo Fuscaldi acredita que, além de ajudar o Atlético com seu futebol, o Gaúcho é também uma influência positiva para os outros jogadores. - O Bernard fala todo jogo, que jogar ao lado do Ronaldinho é um sonho que ele nunca tinha imaginado realizar. O Bernard era um menino quando viu o Ronaldinho ser campeão do mundo. Hoje, o Bernard tem cãibra e quem estica a perna dele é o Ronaldinho. Sobre a atuação do Galo diante do São Paulo, o jornalista acredita que o placar por 1 a 0 não refletiu o domínio do Atlético-MG. Porém destacou que a expulsão do lateral-direito Douglas, do São Paulo, influenciou a partida. - O Atlético praticamente massacrou o São Paulo. Foi melhor o tempo inteiro. Mas acho que o árbitro contribuiu para que isso acontecesse. Expulsou o Douglas, do São Paulo, ainda no primeiro tempo, e acho que foi exagerado. Mas o Atlético poderia ter até goleado. Com 51 pontos, o Atlético-MG continua na segunda posição do Campeonato Brasileiro. No domingo, o Galo enfrenta o Náutico, nos Aflitos.

Fonte: G1

Página Inicial