Sandra Lima
Correspondente da TV LOKAL em Jacarepaguá
Produtora de Audiovisual
E-MAIL: sandralimaprodutora@gmail.com



PF indicia funcionário da Casa da Moeda por desaparecimento de notas



Quatro meses depois do início das investigações, a Polícia Federal concluiu o inquérito que apura o desaparecimento de cem notas de cinquenta reais na casa da moeda. O sumiço do dinheiro foi em janeiro do ano passado. O presidente da casa - na época em que houve o crime - e um ex-funcionário foram indiciados, conforme informou o Bom Dia Rio. A PF ouviu funcionários e o presidente da casa da moeda na época do desaparecimento das notas. A investigação concluiu que Marcio Costa Narcizo foi a única pessoa a manusear o lote de notas antes que fosse levado ao cofre. Ele foi indiciado por peculato, crime praticado por funcionário público. Marcio trabalhava na máquina seladora, no setor de notas já prontas. Na época , uma comissão interna da casa da moeda formada para investigar o sumiço do dinheiro analisou as imagens do circuito interno. E a movimentação do funcionario levantou suspeitas. O operador pegou o lote de onde foram retiradas as cedulas ainda sem o lacre e levou para um ponto fora do alcance das câmeras. Em seguida, devolveu o pacote. Para a policia federal, o roubo aconteceu neste momento. O então presidente da Casa da Moeda Luiz Felipe Denucci, também foi indiciado por prevaricação, quando o funcionário publico deixa de cumprir o seu dever. De acordo com a polícia, ele deveria ter comunicado o crime imediatamente, mas decidiu arquivar o caso, que só foi informado à policia mais de um ano depois pelo seu sucessor na presidencia.

Fonte: G1

Página Inicial