Milícia sofre contra-ataque



Para combater o comércio ilegal em Rio das Pedras, na Zona Oeste, a Subprefeitura da Barra e Jacarepaguá e a Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop) realizaram, quarta e sexta-feira, respectivamente, operações na comunidade com apoio da Polícia Militar. Nos dois dias, os órgãos demoliram 19 barracas, fecharam três lojas sem alvará e multaram mais de 70 veículos, entre outras ações.

A repressão aconteceu após O DIA denunciar, no domingo, o loteamento de ruas da comunidade pela milícia que atua em Rio das Pedras — que chega a cobrar de R$ 40 a R$ 80 semanalmente pelos espaços. De acordo com a reportagem, bares, lanchonetes e até lava-jatos e peixaria sem alvará de funcionamento foram montados ‘livremente’ nas ruas.

Ao todo, as operações contaram com 80 agentes de órgãos da prefeitura — entre eles, da própria Seop, Guarda Municipal, Comlurb, Secretaria de Conservação e Subprefeitura da Barra e Jacarepaguá— e policiais do 18º BPM.

A fiscalização percorreu as avenidas Engenheiro Souza Filho, do Canal e a R. Daniel Marinho. Foram fechados ou recolhidos dois lava-jatos sem alvará, um borracheiro, um trailer utilizado como chaveiro e 14 carroças de ferro. Além disso, 19 barracas de ferro e madeira foram demolidas e 76 veículos multados.

O subsecretário de Ordem Pública, Marcelo Maywald, promete intensificar as operações na região: “Não vamos tolerar a ocupação indevida da via pública por estabelecimentos comerciais irregulares que atrapalham idosos, deficientes físicos, entre outros pedestres”.

Fonte: odia.ig.com.br

Página Inicial