Mangaratiba entra na briga para hospedar atletas na Copa de 2014



Longe dos holofotes do Maracanã, um dos palcos da Copa do Mundo de 2014, Mangaratiba também tem seu brilho e quer utilizar suas belezas para atrair pelo menos uma das delegações européias para se instalar na cidade.

De acordo com a prefeitura, três seleções já demonstram interesse em ter Mangaratiba como destino. A delegação da Bélgica seria a primeira a aportar na cidade, seguida pela alemã, no fim do mês. Representantes da Inglaterra chegariam à cidade apenas em abril. O Comitê Organizador Local (Col), no entanto, não confirma o cronograma dado pela prefeitura, mas não nega que as seleções possam sondar os espaços, antes mesmo da classificação.

O Col e a Fifa estão avaliando instalações por todo o país, como o Hotel Portobello, único candidato em Mangaratiba. Mas a rede hoteleira não é parâmetro único: também entram nesta equação fatores como distância entre a cidade e o Rio de Janeiro, além de infraestrutura urbana necessária.

- Diretores da Fifa disseram que a cidade tem grandes chances. Agora vamos trabalhar para isso, pois vamos investir em infraestrutura, turismo e lazer - compromete-se o prefeito de Mangaratiba, Evandro Capixaba.

Para contornar os problemas da grande distância entre Mangaratiba e o Rio e do trânsito complicado da $Brasil, que separa ainda mais as duas cidades, uma carta na manga. O município e a subsecretaria de estado de Transporte pretendem marcar uma reunião com a Aeronáutica para viabilizar o uso da base $érea de Santa Cruz pelos jogadores

A Fifa pretende lançar, no primeiro semestre de 2013, um catálogo com as opções para as delegações dos 32 países participantes. O “menu” terá, no mínimo, 64 opções de cidades, podendo chegar a 90. No entanto, o posicionamento final dos locais de treinamento das equipes é de responsabilidade exclusiva das comissões técnicas das seleções.



Legado inclui hospital e píer

Caso se confirme que a cidade vai mesmo acolher uma delegação, a rotina de cidade do interior deve mudar, com a presença da imprensa estrangeira, turistas e curiosos de plantão. Para que a movimentação de pessoas e dinheiro não fique restrita à duração da Copa do Mundo, a prefeitura promete investir em infraestrutura turística.

- Queremos nos estruturar, pois não será apenas o hotel indicado pela Fifa, mas sim pousadas, restaurantes, passeios náuticos entre outros atrativos - completou o vice-prefeito Jorge Luiz.

O governo do estado acenou, em janeiro, com um montante de R$ 12 milhões em obras. Serão dois cais, sendo um deles será em Muriqui e outro em Junqueira. Os bairros de Ibicuí e Sahy devem ganhar calçadas novas e o Hospital Municipal Victor de Souza Breves, no Centro, receberá um anexo.

A prefeitura espera que estas obras sejam o legado da Copa na cidade, que pode potencializar o turismo da região.

Fonte: extra.globo.com

Página Inicial